terça-feira, 18 de setembro de 2012

A máquina da minha bisavó

 
Nunca pensei em costurar. Minha mãe sempre teve máquina e costurava muita coisa pra gente, mas jamais me interessei, achava muito antiquado, coisa de gente velha...
Daí me apaixonei por encadernação e passei a costurar os livros, o que é bem mais antigo e antiquado do que costurar na máquina! rs.  É, acho que estou ficando antiquada...kkkkkk. Mas, quanto mais a vida fica  tecnológica, digital e produzinda em série; mais o simples, o afetivo, o único nos encantam.  E se a máquina é  daquelas de pedal, foi da sua bisavó e ainda vem com muuuita história, é paixão na certa!
Minha bisavó se chamava Ercília e era muito querida! Antes de morrer havia comprado uma vira para trocar a do seu cobertor. Mas acabou indo dormir e não acordando mais. Minha mãe, que amava muito sua avó, sabendo dos seus planos de costura não completados, trocou a vira do cobertor ( na máquina que herdei!) e mostrou ao seu avô. Emocionado ele lhe disse:  "Sua avó se foi, mas valha-lhe a neta!"
Infelizmente isso tudo aconteceu antes do meu nascimento, não tive a aportunidade de conhecer a vó Ercília, mas sua sua máquina já tem um cantinho reservado na minha casa nova :)
 
Essa não é a máquina da minha bisavó. Minha tia me emprestou a dela ( também de pedal)  enquanto a original passa por alguns reparos. Depois que fiquei sabendo que herdaria a máquina de costura não pude me conter de vontade de aprender e por a mão na massa!

E eu estou treinando e apanhando muito desse pedal!!! Tem horas que a agulha teima em andar pra trás...rs. Não é tão simples quanto parece, mas hoje deu até pra decorar uns paninhos de pratos pra deixar a minha cozinha mais colorida!
 
 

Nenhum comentário:

Postar um comentário